Ignorar Comandos do Friso
Saltar para o conteúdo principal
Saltar navegação
Rastreio do Cancro do Cólon e Reto
Rastreio Cancro do Colon e Reto.jpg


O rastreio organizado do cancro do cólon e reto tem vindo a ser alvo de preocupação nos últimos anos na região Alentejo. É com muita satisfação, neste segundo semestre de 2020, que iniciamos um caminho no sentido de fazer chegar gradualmente às 58 unidades funcionais da região Alentejo o acesso organizado à pesquisa de sangue oculto nas fezes.

A realização de um teste primário de pesquisa de sangue oculto nas fezes, pelo método imunoquímico (PSOF), vai ao encontro do preconizado no Despacho n.º 8254/2017.

Obedecendo aos seguintes critérios:

CRITÉRIOS DE INCLUSÃO

  • ​Utentes com inscrição primária na rede nacional de cuidados primários com morada nacional;
  • Utentes de ambos os sexos com idade igual ou superior a 50 anos ou igual ou inferior a 74 anos.
 
CRITÉRIOS DE EXCLUSÃO

Exclusão definitiva 

  • Doença terminal;
  • Diagnóstico prévio de cancro do cólon e reto;
  • Doença inflamatória intestinal;
  • Antecedentes familiares de primeiro grau de adenoma(s) ou de cancro do cólon e reto;
  • Por opção do Utente;
  • Seguimento em outra Unidade de Saúde;
 
Exclusão temporária

  • Teste de rastreio recente (PSOF), à menos de um ano;
  • Alterações gastro significativas do trânsito gastro intestinal nos últimos 6 meses;
  • Evidência de hemorragia digestiva;
  • Realização de colonoscopia (total) normal nos últimos 10 anos ou retosigmoidoscopia normal nos últimos 5 anos ou ainda salvo indicação médica para regressar ao rastreio num período de tempo menor (após colonoscopia);
  • A pesquisa de sangue oculto nas fezes deve ser suspensa pelo menos durante um período de 5 anos após a realização da colonoscopia;
  • Morada desconhecida.

A seleção dos utentes para rastreio é feita pelo respetivo médico assistente, sendo dadas indicações aos mesmos sobre os procedimentos associados a esta colheita.

Este rastreio pressupõe a entrega de um kit para recolha de fezes ao utente, que este deve devolver na sua Unidade de Saúde na data que lhe for indicada. O kit seguirá para análise no Laboratório de Saúde Pública da ARS Alentejo.

Após analise o seu resultado está disponível em aplicação própria onde todo este processo é registado. Assim que a respetiva Unidade de Saúde tenha acesso ao resultado da análise entrará em contacto com o utente.



​Questões Frequentes



Calendário de Rastreios por ACES/Unidades de Saúde

A decorrer processos de iniciação e operacionalização deste rastreio na UCSP de Alandroal, UCSP de Redondo e UCSP de Vila Viçosa, UCSP de Viana do Alentejo, UCSP de Évora, USF Portel, UCSP de Marvão, UCSP do Crato, UCSP de Grândola, UCSP de Sines, UCSP de Cuba.​
 
 
Informações adicionais
 


 
Monitorização
(Em preparação)