Ignorar Comandos do Friso
Saltar para o conteúdo principal
Saltar navegação
Rastreio do Cancro da Mama

O cancro da mama é o mais frequente e o mais mortal nas mulheres em Portugal. Todos os dias morrem em Portugal 4 mulheres por esta causa. Quanto mais cedo for detetado, mais hipóteses existem de cura e de preservação da mama. No Alentejo, são identificados cerca de 300 casos/ano.

Os dados publicados pelo International Prevention Research Institute (iPRI) mostram que desde o ano 1980 houve um aumento anual de 3,1% de casos diagnosticados de Cancro da Mama no Mundo, ou seja, o número de casos diagnosticados subiu de 640 mil em 1980, para 1,5 milhões em 2011.

Apesar do número de casos diagnosticados ter sofrido um grande aumento, observou-se uma diminuição da mortalidade por Cancro da Mama. A mortalidade por este tipo de Cancro tem caído a uma média anual de 0,6%.

A prevenção primária deste cancro passa essencialmente por uma implementação de hábitos saudáveis no quotidiano, evitar excessos de álcool, evitar a obesidade na adolescência e na menopausa. Ser mulher já é um fator de risco, também há este tumor nos homens mas numa razão de 1/100, quanto mais idosa for a mulher maior o risco. São também fatores de risco, a história familiar pela linha materna de tumores mamários, ter uma menarca – 1ª menstruação precoce – antes dos 12 anos, não ter engravidado nem amamentado e ter uma menopausa tardia – após os 55 anos. Por estes motivos, importa fazer uma vigilância das alterações que podem acontecer na mama – conheça a sua mama e esteja atenta a alterações da forma, cor da pele, nódulos, alterações no mamilo - se notar alterações procure o seu médico.

A mortalidade por cancro da mama tem vindo a diminuir nos países ocidentais, provavelmente em resultado de um diagnóstico mais precoce e da melhoria do tratamento. O cancro da mama feminina é a primeira causa de morte por cancro na mulher sendo responsável por 16% do total de mortes por esta causa.

(Fonte: www.ror-sul.org.pt)

Sendo o diagnóstico precoce fundamental, A Administração Regional de Saúde do Alentejo, I.P. em parceria com a Liga Portuguesa Contra o Cancro, oferece às mulheres de todo o Alentejo de forma gratuita, a prevenção secundária deste tumor – o RASTREIO por mamografia, cada 2 anos, em Unidades Moveis que se instalam por um período de tempo no seu Centro de Saúde. São convidadas por carta personalizada, as senhoras assintomáticas e que não estejam em vigilância por esta doença. Pelo despacho 8254/2017 serão convidadas as utentes de 50 a 69 anos.

Salvaguarda-se o convite a utentes entre os 45 e os 50 anos que já tenham iniciado o rastreio antes da publicação do referido despacho.

A sua participação é um fator importante para a sua vigilância de saúde. Se não receber a carta, contacte o seu centro de saúde e eventualmente corrija a sua morada e seu nº de telefone.

Planeamento de visitas das Unidade Móveis do Rastreio aos Centros de Saúde 2019.pdfPlaneamento de visitas das Unidade Móveis do Rastreio aos Centros de Saúde 2019
Planeamento de visitas das Unidade Móveis do Rastreio aos Centros de Saúde 2015/2016
Resultados Rastreio da Mama 2016-2017.pdfResultados Rastreio da Mama 2016-2017
Resultados Rastreio da Mama 2015.pdfResultados Rastreio da Mama 2015
Resultados Rastreio da Mama 2014.pdfResultados Rastreio da Mama 2014
RC_Mama_Alentejo_2013.pdfResultados Rastreio da Mama 2013
Resultados Rastreio da Mama 2012
Resultados Rastreio da Mama 2011
Resultados Rastreio da Mama 2010
Resultados Rastreio da Mama 2009

Video sobre o Cancro da Mama elaborado pelo IPATIMUP, divulgado pelo jornal "Público"

Guidelines Europeias.pdfGuidelines Europeias para o Controle de Qualidade do Rastreio do Cancro da Mama
Despacho 8254_2017 Rastreios Oncologicos.pdfDespacho 8254/2017 - Rastreios Oncológicos